sexta-feira, 20 de abril de 2007

Especial: Seis da Tarde





Por: Alessandra


No SESC da Avenida Paulista a Companhia Auto-Retrato está apresentando, neste fim-de-semana, o espetáculo Seis da Tarde, que ninguém deveria deixar de assistir.


A trama conta o encontro de duas mulheres, que trocavam cartas sem se conhecer e, há cinco anos, silenciaram a correspondência. Após tanto tempo de silêncio, elas sentem a necessidade de retomar contato e de se encontrar pessoalmente. O espetáculo revela o universo das personagens a partir da mescla de situações cotidianas, como gestos e conversas banais, com momentos mais líricos.

O importante é ressaltar o valor da amizade. Duas pessoas não precisam estar uma ao lado da outra ou terem contato físico para serem extremamente importantes uma para a outra. É esse o eixo da peça, e é esse o eixo da vida. Saber valorizar as pessoas que sempre estarão lá por nós, mesmo que não seja possível que estejam ao nosso lado geograficamente, ou mesmo que as circunstâncias impeçam que se tenha maior contato.

Amizade é feita de pequenas coisas, pequenos momentos, e quando notamos a pessoa já faz parte de nossa vida de tal forma que não conseguimos viver sem ela. Seus conselhos são raros, suas palavras podem nem sempre ser doces mas são preocupadas, pois ele quer sempre o nosso bem. Às vezes é injusto, às vezes é insensível... mas sempre pede desculpas, porque a mágoa que causa no amigo dói tanto em si quanto no outro.

As pessoas não são eternas. Feliz ou infelizmente, dependendo do ponto de vista, mas não o são. A grande arte da vida é saber aproveitar ao máximo o tempo que nos é concedido ao lado dessas pessoas que são verdadeiros “anjos da guarda”, nossos amigos.

Não podemos esquecer de dizer o quanto são especiais em nossas vidas, porque isso não está subentendido, precisa ser dito. Nem podemos deixar de dizer que os amamos, antes que seja tarde demais. A maior dádiva que se pode receber é poder cuidar de um amigo, e ter um amigo que cuide de você.

E quando chegar a hora de se despedir, que seja leve, que seja breve... amigos nunca se despedem por completo, deixam sempre um pouco de si, tem sempre um pouco de si levado pelo outro.

Nenhum comentário: