sábado, 28 de abril de 2007

Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band








Por Jonas Souza




Em 1º de junho será comemorado os 40 anos do lançamento do álbum "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", disco dos Beatles que transformou em linguagem global a revolução do amor e o otimismo do esplendor criativo da psicodelia dos anos 60, graças a um milagre de inspiração que concentrou numa única obra a liberdade musical, técnicas revolucionárias de gravação e uma abertura coerente em direção a novos horizontes musicais.

Considerado como o ápice da carreira dos Beatles, 'Sgt Pepper´s Lonely Hearts Club Band' partiu de uma idéia de Paul McCartney em gravar um disco conceitual, em que os próprios Beatles emprestariam seu talento e sua imagem à uma banda fictícia - 'A banda do sargento Pimenta' (Sgt. Pepper). Hoje parece loucura, mas em 1967, o ano do 'Summer of Love', dos hippies, do LSD essas 'viagens' eram normais... e muito do que aconteceu neste ano se deve ao lançamento deste disco.

'Sgt Pepper´s' foi o primeiro disco dos Beatles a ser gravado com tempo... e calma. Em 1966 o grupo havia decidido a não fazer mais turnês, e a partir da 2ª metade deste mesmo ano, todos tiraram férias e não lançariam o 2º disco do ano, o subsequente ao "Revolver". Em vez disso, resolveram trabalhar com calma no que seria o 'Sgt Pepper's'.
As gravações começaram em Dezembro de 1966 e só terminariam em Abril de 1967. Além de todas as músicas do álbum, mais 3 foram gravadas. 'Strawberry Fields Forever', 'Penny Lane' e 'Only a Northen Song'. 'Strawberry Fields' e 'Penny Lane' foram lançadas como um single e não foram incluídas no disco. Já 'Only a Northern Song' só foi lançada na trilha de 'Yellow Submarine'.


A capa do disco é também um caso a parte. Vindo de uma idéia de Paul McCartney, mostra os Beatles vestidos com roupas militares, e com um novo visual - todos de bigodes, sob o conceito de que eles são a banda do Sgt. Pepper. Ao fundo, inúmeros rostos famosos escolhidos a dedo por eles, como Bob Dylan, Tony Curtis, Marilyn Monroe, Marlene Dietrich e o Gordo e o Magro. A figura de cera dos Beatles foi tomada emprestada do museu de Madame Tussaud. Peter Blake, um artista plástico tomou cargo da montagem do cenário e Wendy Moger teve a árdua tarefa de pegar autorização das celebridades para deixarem usar sua imagem na capa do disco. "Sgt Pepper's" foi pioneiro em ser um dos primeiros discos a conter as letras das músicas impressas (isso era raro na época por causa dos direitos autorais). Também conteve um colorido protetor de papel para o vinil, e um brinde com várias figuras para serem recortadas, inclusive um bigode de papelão.

Foi também exaustivamente dissecado durante a história de que Paul McCartney havia morrido, e além de várias trucagens de estúdio, conteve ainda uma homenagem aos amigos caninos: uma frequência tão alta no final do disco, que só os cães poderiam ouvi-la.

Talvez o disco não contenha um grande número de hits como Help! ou A Hard Day´s Night, mas o disco é o que é pela concepção. O disco todo foi feito em cima de um conceito e várias faixas são coladas, sem interrupção, fazendo dele talvez o primeiro disco progressivo de rock e o mais importante de toda a história do Rock.

Divisor de águas da música pop, nada seria igual, antes ou depois de 'Pepper' - até os Rolling Stones se apressaram em copiá-lo. E o mais fantástico de tudo é que todo o álbum foi gravado em apenas 4 canais ( hoje se usam até 72... sem os mesmos resultados ). Óbviamente além do talento de John, Paul, George e Ringo, muito se deve ao trabalho de George Martin.. "Sgt Pepper´s" foi um salto na indústria fonográfica. Nenhum disco venderia naquela época tanto quanto ele. Chegou ao 1º lugar nas paradas inglesas em 31 de Maio, ficando aí por 22 semanas. Nada mal para um grupo que dizia-se estar em decadência por parar de fazer turnês.

John Lennon disse uma vez que antes de Elvis não existia nada. Depois desse album, depois dos Beatles... tudo era simplemente possível.

Nenhum comentário: